sexta-feira, 30 de março de 2012

Casino tira Abílio Diniz

Do Conselho de Administração do Grupo Francês

A pressão contra Abílio Diniz continua. Este é um assunto que interessa a todos os brasileiros.
Estamos perdendo o controle de uma das maiores empresas brasileiras, particularmente a maior, em um segmento estratégico que é o comercio varejista. Além de Abílio, o grande perdedor é o Brasil.

Lembram da briga de predadores?
É como àquela história da onça e do bode querendo morar na mesma casa.
O mundo das empresas não é igual ao mundo da democracia parlamentar. No parlamento, a diversidade é condição de existência, enquanto que nas empresas o que vale é quem manda.

Abilio pode resistir com perseverança,
afinal a diferença é de apenas UMA AÇÃO.
Mas esta ação vai possibilitar milhares de outras ações administrativas, jurídicas e políticas.
A vida de Abílio pode virar um inferno, no dia a dia com este outro predador, do Casino e do Pão de Açucar.

Quem viver, verá. Vejam a matéria que saiu ontem na UOL:

Casino tira Abílio Diniz do conselho de administração
do grupo francês


Do UOL, em São Paulo - 29/03/2012 - 14h52 / Atualizada 29/03/2012 - 15h11

O empresário brasileiro Abílio Diniz deixará o Conselho de Administração do grupo francês varejista Casino, informou a assessoria de imprensa do grupo. A decisão foi tomada após reunião do conselho nesta quinta-feira (29) em Paris, na França.

Segundo o Casino, a decisão não tem efeito nas operações do Grupo Pão de Açúcar no Brasil, já que as empresas são independentes.

Diniz ocupava a posição desde 1999, a convite do próprio Casino.

Conheça a trajetória do grupo Pão de Açúcar

Mais cedo, o Casino informou que seu grupo de diretores decidiu propor à assembleia geral da empresa a renovação de todos os membros do Conselho de Administração, com exceção, devido aos conflitos atuais, de Philippe Houzé e de Diniz.

O Casino tornou-se acionista do Pão de Açúcar em 2005 e o peso da operação brasileira em seus resultados vem ganhando peso, diante da estagnação da economia na Europa e crescimento no Brasil.

Nos últimos anos, o Pão de Açúcar liderou um movimento de consolidação no varejo brasileiro, ampliando de forma significativa sua presença no mercado ao adquirir, entre outros ativos, as redes Ponto Frio e Casas Bahia.

Em 2011, Diniz tentou equacionar uma fusão do Pão de Açúcar com o Carrefour no Brasil.

A operação foi abortada duas semanas após ter sido anunciada, diante de críticas ferrenhas do Casino e de questionamentos a alguns pontos do plano, entre eles o apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao negócio.

Desde então, o presidente-executivo do Casino, Jean-Charles Naouri,
vem afirmando que exercerá
o direito de assumir o controle do Pão de Açúcar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário