sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Violência contra o Nello's

Tristeza e Vergonha em São Paulo

Hoje cedo ao ler os jornais vi uma matéria que me chamou atenção: “PM reforça patrulha em áreas de restaurantes”, saiu no Estadão, na página C5 do Caderno Cidades. Lá no final da matéria aparece em negrito “Histórico”. Eu como gosto de História fui ler para ver o que era. Está escrito:

“Segundo o policial, a PM já estava atenta à atuação das quadrilhas que assaltam bares e restaurantes em Pinheiros e no Itaim. Os arrastões na Nello’s Cantina e Pizzeria, em Pinheiros, e no Clos de Tapas, na Vila Nova Conceição, forem o estopim para o início da operação policial.”

Fiquei pasmo! Já fizeram arrastões no Nello’s outras vezes.
Ao comentar com minha esposa, ela respondeu: Você não soube? Saiu na televisão e nossa filha comentou: Mãe, é o Nello’s! Minha esposa disse que as imagens eram terríveis!

Nós freqüentamos o Nello’s desde 1983, quando a CUT foi criada.

Quem me levou pela primeira vez foi Pachalski, grande jornalista da CUT e amigo da família. Quando nossa filha nasceu, em 1985, ela também ia para o Nello’s, carregada em um “Moisés”, aquela cesta para carregar bebês. Os carrinhos ocupavam muito espaço. Hoje, nossa filha já está com 26 anos e ela mesma reconheceu o restaurante na TV. Ao ver a foto no Estadão de hoje, eu reparei que hoje a foto tem nome do local: Nello’s Cantina. Mas na foto que saiu na UOL, não tinha.

Conhecemos toda a família de Nello.
Sempre que vamos lá conversamos bastante com eles. Como minha esposa é japonesa, Nello gosta muito de contar “causos” sobre japoneses. Embora não sejamos nem artistas nem políticos, também temos nossa fotografia na parede. Foi uma cortesia da família. Gente fina!

Quando ele fez aniversário no ano passado, fomos convidados para a festa especial. Há anos que tenho o telefone na agenda e no celular. Agora eles fazem delivery e, de vez em quando, peço comida por telefone. Mas sempre prefiro ir pessoalmente.

Eu divulguei um texto sobre a Violência em São Paulo, no último dia 15, vide abaixo, sem saber que a vítima era o Nello’s. Meu protesto era por solidariedade a todos os atingidos, ricos e pobres. Mas, ao saber que o Nello”s estava na lista, minha dor é bem maior. E me lembra Gregório de Matos, antigo poeta lusitano-brasileiro, que dizia: “O quê falta nesta cidade? Vergonha!”. Eu também tenho vergonha ao ver tanta violência e tanta omissão dos poderes públicos.

Os amigos da Família Nello e usuários do Restaurante devíamos fazer uma noite de Desagravo, como foi a noite do aniversário de Nello. Juntar todos num mesmo dia e jantar em solidariedade à Família , funcionários e usuários do Nello’s. E neste dia, Nello irá vestir uma “bela camisa”!

Vejam parte do que publiquei no dia 15, quarta-feira:

“Por que São Paulo não tem segurança?
Ladrões por todo lado na cidade

- Arrastões nos prédios de luxo nos bairros de rico.
- Assaltos aos bares e restaurantes nos bairros de classe média.
- Sequestros relâmpagos por todo lado.
- Roubos e assassinatos nos bairros dos pobres.
- Casas invadidas no litoral do Estado.
- Estamos vivendo com muito medo e muita insegurança.
- No Morumbi o pessoal está vendendo casas a preço de banana.

O quê está acontecendo?

- Isto é greve branca?
- Operação padrão da polícia?
- Por que São Paulo não tem segurança?
- O Rio de Janeiro mudou para São Paulo?
- O PCC fez acordo com os homens?

Os bandidos com metralhadoras invadiram um prédio do lado da Sede da Polícia Militar. É muito acintoso! Vamos chamar a Guarda Nacional? Ela botou ordem na Bahia.

Vejam esta matéria que saiu tanto na Folha como no Estadão de hoje:
"Bando faz arrastão de 7 h em prédio que fica a 100 m de batalhão da PM
André Caramante, Giba Bergamim Jr. – Folha SP – 15fev12 "


- Será que teremos Paz neste Carnaval?

Nenhum comentário:

Postar um comentário