quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Os muçulmanos estão chegando

Nigéria no Blog

Aos poucos pessoas de países muçulmanos começam a acessar nosso blog.
Desta vez foi a Nigéria, que é o segundo país muçulmano e o quarto país africano a acessar o Blog.

De memória eu sabia menos da Nigéria do que da Argélia, Moçambique e Angola, assim fui dar uma pesquisa no Google sobre este novo parceiro de blog e fiquei muito impressionado. Fiquei com a sensação de que os brasileiros não conhecem a Nigéria, nem a maioria dos países africanos. Isto é muito provinciano.

Vejam quantas informações importantes sobre a Nigéria:


A Nigéria é o país mais populoso da África e o oitavo país mais populoso do mundo;
com uma população de mais de 148 milhões de habitantes, o país contém a maior população 'negra' no mundo.
É uma potência regional, está listado entre as economias "Próximos Onze", e é um membro da Commonwealth.

As maiores religiões são o islamismo, com 50%, e o cristianismo, com 40%. A língua oficial é o inglês.

Até 1471, navios portugueses haviam descido o litoral africano até o delta do Rio Níger. Em 1481 emissários do rei de Portugal visitaram a corte do oba de Benin, com o qual mantiveram por um tempo laços estreitos, usufruindo de monopólio comercial até o fim do século XVI.[11]

Entre os séculos XVII e XIX, comerciantes europeus estabeleceram portos costeiros para o aumento do tráfico de escravos(prisioneiros de guerra das tribos africanas mais fortes e dominadoras regionais) para as Américas, concorrendo fortemente com os árabes neste comércio. O comércio de commodities substituiu o de escravos no século XIX.

No começo do século XIX, Usman dan Fodio reuniu a maior parte das áreas do norte sob o controle de um império islâmico tendo como centro Sokoto.

A Companhia Real do Níger foi criada pelo governo britânico em 1886 e, em 1900, criou os protetorados britânicos do Norte da Nigéria e do Sul da Nigéria. Estes protetorados foram fundidos em 1914, para formar a colônia da Nigéria.

Em resposta ao crescimento do nacionalismo nigeriano ao final da Segunda Guerra Mundial
, o governo britânico iniciou um processo de transição da colônia para um governo próprio com base federal, concedendo independência total em 1960, tornando-se a Nigéria uma federação de três regiões, cada uma contendo uma parcela de autonomia .

A economia da Nigéria assenta no petróleo
, mas devido à má gestão macroeconómica, atravessa uma reforma substancial, posta em prática pela nova liderança civil do país. Os anteriores governantes militares da Nigéria não foram capazes de diversificar a economia e afastá-la da sobredependência de um sector petrolífero de capitais intensivos, o qual é responsável por 20% do PIB, 95% das receitas de exportação e cerca de 65% das receitas orçamentais.

O sector agrícola, em grande medida de subsistência, não acompanhou o rápido crescimento da população e a Nigéria, em tempos um grande exportador de alimentos, precisa agora de importá-los.Os recursos minerais incluem o petróleo, o carvão e o estanho. Os produtos agrícolas incluem amendoim, óleo de palma, cacau, citrinos, milho, sorgo, mandioca, inhames e cana-de-açúcar.

CINEMA


A Nigéria tem a terceira maior indústria cinematográfica do mundo,
atrás apenas de Hollywood e Bollywood. A maioria dos filmes é produzida sem grandes luxos, com equipamentos baratos e orçamento reduzido. São cerca de 1,2 mil filmes por ano, segundo a revista francesa Cahiers du Cinéma, muito acima da média norte-americana ou indiana. O facturamento anual é estimado em US$ 200 milhões. O maior sucesso nigeriano é o filme Living in Bondage, de 1992.

Política

Depois da independência, a 1966 até o ano de 1999 a Nigéria passou por vários Golpes Militares, como parte da Guerra Fria. E nos últimos anos a guerra passou a ser a islâmica contra os cristãos e tudo que possa representar influência ocidental. Em Janeiro deste ano várias explosões levaram à morte centenas de pessoas. Infelizmente a insegurança aumentou muito na região.Talvez seja parte da nossa herança ocidental.

2 comentários:

  1. Fui dar uma olhada na Wikipedia. A Nigéria tem 50% de muçulmanos e 40% de católicos, se a enciclopédia aberta estiver certa. A Casa das Afrícas dá percentagens diferentes, com pequena maioria cristã.

    Menos de 10% da população professa uma das religões tradicionais africanas. Na Nigéria, lembre, está o berço da nação iorubá, que criou o candomblé brasileiro.

    ResponderExcluir
  2. E ficam em frente do Brasil, do outro lado do Atlântico. Quando estávamos na Praia do Forte, em Salvador, eu dizia para minha esposa: O mar é impressionante! E pensar que a África está logo ali...

    ResponderExcluir