sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Arrastões em São Paulo viram rotina

A operação padrão continua...

Todos os dias, quando vou ler os jornais, dois tipos de notícias me chamam atenção por serem diárias:

1 - Denúncias do Judiciário, com juízes ganhando milhões de reais e os colegas reclamando que não receberam com a mesma regra;

2 - e os arrastões diários na cidade de São Paulo que estão acontecendo nos bares, restaurantes e prédios de luxo na região rica da cidade de São Paulo.

Resolver a crise do Judiciário paulista e brasileiro é caso mais para o Congresso Nacional, já que não podemos esperar muito do próprio Judiciário.

A falta de segurança nas ruas e moradias da nossa cidade, é caso de polícia, é caso de o governador tomar providências efetivas. Tudo leva a crer que a Polícia do Estado de São Paulo está fazendo “Operação Padrão”. Deixam as coisas acontecerem, fazem o Boletim de Ocorrência e dizem que vão tomar providências...

Sérgio Cabral, governador do Rio de Janeiro, está sendo mais competente. A sorte de Alckmin é que a imprensa está do lado dele. E quem fica do lado do povo de São Paulo?

Vejam as notícias de hoje:

Ladrões assaltam clientes de restaurante no Itaim Bibi

Em São Paulo - 24/02/201205h32

Quatro bandidos assaltaram, por volta de 0h30 desta sexta-feira, três clientes que estavam dentro do restaurante Butcher's, localizado na esquina da Rua Bandeira Paulista com a Avenida Nove de Julho, no Itaim Bibi, zona sul da capital paulista.

Mais dois arrastões em SP
Bandidos fazem arrastão na Lanchonete da Cidade

Ladrões fazem arrastão em prédio no Jardim Europa
Armados com duas pistolas, os criminosos renderam as três vítimas e delas levaram dinheiro e dois relógios - um Rolex e um Bulgari. O quarteto fugiu em um Corolla preto, mesmo veículo no qual o grupo chegou. Até as 4h30, nenhuma das vítimas havia comparecido no 14º Distrito Policial, de Pinheiros, para registrar o boletim de ocorrência. Policiais militares da 3ª Companhia do 23º Batalhão, acionados pelas vítimas, foram até o local, mas nenhum suspeito ainda havia sido detido.

Nas últimas 24 horas, esse é o terceiro arrastão na região. O primeiro ocorreu na noite de quarta-feira (22), na lanchonete Cidade, nos Jardins. O segundo foi registrado no Edifício Imperial Tower, na Rua Jerônimo da Veiga, no Itaim, às 21h30 de quinta-feira (23).

Ladrões fazem arrastão em prédio no Jardim Europa, em SP
UOL - DE SÃO PAULO - 24/02/2012 - 04h24

Um grupo de ao menos cinco homens fez um arrastão em um prédio na rua Jerônimo da Veiga, no Jardim Europa, zona oeste de São Paulo, na noite de quinta-feira (23).
Por volta das 21h30, os ladrões aproveitaram que um visitante deixava o prédio para render o porteiro e invadir três apartamentos. Eles fugiram no carro Hiunday Azera de um morador, levando joias e dinheiro.
Segundo a polícia, nenhum morador foi agredido pelo grupo durante o roubo.
O caso foi registrado no 14º Distrito Policial de Pinheiros.

Lanchonete badalada é alvo do 5º arrastão do ano em São Paulo

Jovens levam relógios, telefones, bolsas, cartões e dinheiro de clientes de estabelecimento nos Jardins
Ação durou 3 minutos; policiais militares são criticados por não seguirem rastro de GPS de celular roubado

Folha SP - SÃO PAULO – 24fev12

De bermudas, camisetas e bonés, um grupo de pelo menos seis jovens empunhando pistolas e revólveres realizou na noite de anteontem o quinto arrastão do ano em SP.
Desta vez, o alvo foi a Lanchonete da Cidade, na alameda Tietê, no Jardim Paulista, área nobre da zona oeste.
Segundo as vítimas ouvidas pela Folha, pelo menos 15 pessoas, entre clientes e funcionários, tiveram objetos levados pelos ladrões.
Foram levados celulares, relógios, bolsas, cartões bancários e dinheiro. O caixa da casa também foi esvaziado.
Não há uma estimativa do valor total do roubo.

RÁPIDO
A ação dos criminosos começou por volta das 23h30 de anteontem e, segundo as vítimas, durou cerca de três minutos. Ninguém se feriu.
Os ladrões, todos aparentando ser muito jovens, entraram no restaurante gritando para que todos se deitassem no chão e colocassem os objetos de valor sobre a mesa.
Uma mulher que demorou a se deitar foi empurrada pelos ladrões. "Ninguém cisca. Se ciscar, leva chumbo na testa!", diziam os ladrões, segundo uma das vítimas.

GPS
A ação da polícia foi criticada por parte das vítimas ouvidas pela reportagem.
Segundo elas, a PM chegou rapidamente ao local, mas desprezou uma informação importante que poderia ajudar a prender os suspeitos.
Uma das vítimas tinha em mãos um celular com a localização, em tempo real (GPS), dos ladrões. Ela acompanhava o grupo rastreando um outro celular levado no roubo.

Mesmo com essa localização, segundo as vítimas, os PMs nada fizeram.
A informação só foi repassada a outras patrulhas pelo rádio, para tentar prender o grupo, quando outros policiais chegaram ao local 15 minutos depois.
No momento em que o veículo dos ladrões foi localizado, já estava abandonado.
A PM diz que isso, se de fato ocorreu, foi uma falha e o caso poderá ser investigado.
O esperado seria a ação adotada pela segunda equipe: acionar imediatamente outras patrulhas pelo rádio para tentar interceptar o grupo.

Um comentário:

  1. fui umas das vítimas e realmente não houve mobilização alguma por parte da Polícia para as informações de localização que eram repassadas... um absurdo... cheguei a comentar que iria pegar o carro e ir atras, ja que a polícia não se movia... um caso típico de falta de respeito a população

    ResponderExcluir