segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

A gente não quer só comida

Mas quem não come não vive

Este título é de uma música da nossa geração. Fazia parte das músicas contra a ditadura militar brasileira e na América Latina. O crescimento econômico brasileiro não era suficiente, era preciso ter liberdade e cultura.

O Brasil modernizou-se economicamente, hoje é o celeiro do mundo, tem o maior rebanho bovino do mundo. É o maior exportador de frango do mundo e um dos maiores produtores de carne de borco, além de carneiro.

O mundo se alimenta com o que o Brasil produz. Até a alternativa à gasolina, foi desenvolvida no Brasil. É o Etanol. Alcool da cana-de-açucar como combustível.
Mas ainda existem brasileiros que passam fome. Ainda existem brasileiros mal alimentados.

Da mesma forma que é preciso corrigir a distribuição de renda e dos recursos públicos, a distribuição de alimentos e de oportunidade alimentar, continua sendo um dos desafios do Brasil moderno.

A cesta básica foi uma grande descoberta. Mas não é suficiente. É preciso combinar educação alimentar, renda, logística para distribuição dos alimentos em todo Brasil e garantias de abastecimento para a população mais carente, principalmente na alimentação escolar das crianças e adolescentes.

Comparando os anos setenta com os anos atuais, é inegável o avanço da qualidade alimentar no Brasil. Com certeza, este não é o nosso principal problema.

Esta foi uma das principais revoluções que o Brasil realizou.
Passou a produzir comida para o Brasil e o Mundo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário