quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

O Brasil está à Venda?

E o nosso empresariado?

Quando a TAM foi vendida para a LAN do Chile eu senti muita falta do Comandante Rolim. Ontem, quando li que a Companhia das Letras vendeu quase metade de suas ações para a Penquin, inglesa, fiquei tão triste que me prometi não escrever uma palavra sobre o assunto.

Agora, ao ler que a GOL vendeu ações para a Delta Air Lines, dos Estados Unidos, não me segurei e fiquei roendo minha tristeza: Por que será que nossos empresários não tem auto-estima para construir um projeto econômico nacional com peso internacional?

A China produzir seus automóveis, sem ser as latarias da União Soviética, ainda vá lá, por que é um país de “Capitalismo de Estado”, mas a Índia tem indústria automobilística própria e não é um modelo social para o mundo!

Será que é por eles terem sidos colonizados pelos ingleses? Pode ter influência, mas não pode ser determinante. Esta cultura de “complexo de vira-lata” vale para os empresários e vale também para os trabalhadores. A nossa esquerda sempre foi fraca e tímida. Não tem jornais de massa, não tem rede de rádio e televisão. Nossas centrais sindicais e partidos são recentes, enquanto em outros países têm mais de cem anos de existência.

É por isto que sempre fomos vistos como “o país do futuro”, mas Lula fez este país sentir-se em condições de fazer “o futuro ser agora”, tanto para os trabalhadores como para os empresários. Mas, bastou Lula sair do governo, começou o país a voltar a querer ser vira-lata. Oh sina!!!

Vamos virar o jogo? Vamos chamar Cazuza e conclamar: “Brasil, mostra a sua cara!”

“Delta paga US$ 100 milhões por participação minoritária na Gol
Do UOL Economia, em São Paulo 07/12/2011 - 10h00

A Gol anunciou nesta quarta-feira (7) uma aliança com a Delta Air Lines, na qual a companhia aérea norte-americana fará um investimento de US$ 100 milhões na empresa brasileira. O investimento "dará uma participação minoritária estratégica" à Delta na Gol, segundo a empresa.

A companhia norte-americana vai investir o montante em troca de recibos de ações (ADSs) lastreados em papéis preferenciais da Gol que serão emitidos a um preço médio de R$ 22 por papel, informou a companhia brasileira em comunicado ao mercado.
As ações da Gol encerraram na terça-feira cotadas a R$ 14,96. Com isso, o ágio que está sendo pago pela Delta é de 47%.

O aumento de capital será de aproximadamente R$ 280 milhões, incluindo direito de subscrição dos demais acionistas da empresa aérea. Com o investimento, a Delta poderá ter um representante no Conselho de Administração da Gol, "desde que, entre outras condições, ele mantenha uma posição de pelo menos 50% das ADSs adquiridas no investimento da Gol", afirmou a companhia brasileira.

O acordo acontece em meio à fusão da rival TAM com a chilena LAN
, que deverá criar a maior companhia aérea da América Latina.

Com a aliança, Delta e Gol vão ampliar acordos de compartilhamento de voos, "permitindo à Delta colocar seu código em mais voos Gol no Brasil, Caribe e América do Sul, e à Gol colocar seu código em serviços Delta entre Brasil e Estados Unidos, e a partir dos Estados Unidos para outros destinos".
Segundo a Gol, a parceria não implicará na adesão da empresa a uma aliança global de companhias aéreas. (Com informações da Reuters)”

Um comentário:

  1. Quanto à Cia. das Letras, sei não. Talvez tenha sido bom para nós, leitores. A editora brasileira produz livros de certo luxo - e caríssimos. A Penguim Books faz livros de bolso muito baratos. Quem sabe?...

    ResponderExcluir