segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Jasmins, jasmins e jasmins

Lembram das pamonhas de Piracicaba?

Mesmo com a correria do fim do ano, ainda temos tempo para olhar as flores e cuidar das plantas. Passando pela rua perto de casa, deparei-me com um muro cheio de flores de jasmim. A foto não pega tudo, mas dá uma idéia das flores.


As flores brancas, com as folhas verdes e o muro cor-de-rosa faz com que a combinação fique mais bonita. Sem contar o impacto da luz do sol por volta do meio dia.

Mais perto de casa, de um lado que pega mais o sol da manhã também tem uma vizinha com seu pé de jasmim. Eu consegui esta foto ficando na ponta dos pés.


No nosso jardim também estamos criando um pé de jasmim. O nosso jasmim que floriu muito fica no quintal. Este da frente está crescendo apoiando-se no pé da primavera. Vejam como já cresceu:


Vocês pensam que é fácil? Não, todos os dias eu tenho que olhar e ir pegando os novos galhos do jasmim e enrolando-os no tronco da primavera. Até eles crescerem o suficiente para fazerem o serviço deles sozinho. Para eles ficarem floridos e bonitos, precisam ser cuidados.

A nossa vida também precisa ser cuidada. No trabalho, em casa e com a família. Neste final de semana, enquanto Joel Bueno foi para Búzios no litoral do Estado do Rio, nós ficamos na retaguarda dos estudos e provas de nossa filha. Não deu tempo de fazer outra coisa. Este negócio de residência médica é um absurdo! Os governos precisam garantir mais vagas para os médicos recém-formados.

Ainda vamos falar muito dos jasmins e das provas de residência médica...

Nenhum comentário:

Postar um comentário