quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Primavera e Coco de Cachorro

Uns cuidam, outros depredam

Praticar esportes é a palavra de ordem atual. Temos visto o aumento constante de pessoas de todas as idades que caminham, correm nas ruas, fazem ginásticas em academias pública e privadas. Vemos também a ampliação das ciclovias com milhares de pessoas, famílias inteiras andando de bicicletas nos fins de semana.

Perto de casa, nós temos duas praças. A praça dos jovens que é a “Praça do Por do Sol”, e a praça dos velhos, onde nós fazemos caminhada. Outro dia, no final da tarde, fui fazer uma caminhada.

Na nossa praça, além da grande quantidade de árvores, flores e frutos, vi um grande pé de Primavera. Totalmente florido. Muito bonito. Não resisti e parei para tirar uma foto das flores. Tinha que ser de perto, para aparecer bem a beleza das flores.

Vejam uma das fotos mais bonitas que já tirei das flores da Primavera:


Como tudo na vida tem seu lado alegre e seu lado triste.
Enquanto eu tentava achar o melhor ângulo para tirar a foto, pisa aqui e pisa acolá, erguendo o corpo e os braços, num destes pisar senti algo mole e escorregadio sob o tênis. Pensei em parar de tirar a foto para ver o que era, mas achei a foto mais importante.

Só depois de tirar a foto, eu fui ver em que estava pisando.
Era um monte de coco de cachorro.
Fiquei indignado e deu muito trabalho para limpar o tênis. Mesmo depois de tanto trabalho, saí caminhando para recuperar a calma e o prazer de conviver com as plantas e as flores, apesar das pessoas estúpidas, mal-educadas, que trazem cachorros para a praça e não trazem saquinhos de plástico para colocarem as fezes dos cachorros e depois jogarem nas dezenas de cestos de lixo existentes na praça.

Ainda caminhando introspectivo, vi que num poste havia um cartaz coberto de plástico e com uma mensagem. Fui ver o que era e fiquei mais animado, por que apesar dos estúpidos, existem pessoas boas, que pensam na limpeza da praça e na vida coletiva.

Vejam a foto do cartaz:


Continuei caminhando, dando volta na praça e encontrei vários postes com mensagens diferentes, mas com o mesmo objetivo de mobilizar os freqüentadores para manter a praça limpa.

Nem tudo está perdido.


Vejam outro tipo de cartaz pregado nos postes da praça:



Respeito o direito de as pessoas terem seus cachorros, mas acho inadmissível que elas não cuidem da higiene dos animais nas praças e nas ruas da nossa praça, da nossa vila e da nossa cidade.

E estou falando de um bairro de classe média alta!

Um comentário:

  1. Olá Gilmar,
    Que legal que você gostou da nossa iniciativa! Esse grupo que colou os cartazes já está com um blog e muitas ideias para melhorar a nossa experiência na praça: http://amigosdavicentina.wordpress.com/
    Esperamos que goste!
    abs,
    Joana, sua vizinha do bairro

    ResponderExcluir