quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Pitangas da Rua Isabel de Castela

Apesar dos prédios e do trânsito

A Rua Isabel de Castela começa na Rua Natingui e acaba na rua que tem a Igreja Nossa Senhora Aparecida da Vila Beatriz. Para quem não sabe, Beatriz era irmã de Madalena e de Ida, filhas de portugueses que tinham uma chácara na região. Ao urbanizar o pedaço, virou três bairros: Vila Madalena, a mais famosa, Vila Beatriz e Vila Ida.

A Igreja ainda aglutina os moradores mais antigos, principalmente os portugueses e seus descendentes, como a família proprietária da Padaria Leão Coroado, que fica ao lado da Igreja. Coisas bonitas da história da nossa cidade. Embora São Paulo tenha muito influência dos italianos, os portugueses estão presentes em muitas regiões. E a bandeira da Portuguesa, time de futebol, voltou a aparecer nestas localidades.

A Rua Isabel de Castela está ficando cheia de prédios, mas, existem ainda algumas casas e, em frente a uma destas casas, existe um pé de Pitanga. Um dos heróis da resistência.

Vejam que fotos bonitas:

O pé de Pitangas cheio de frutas.


As frutas em destaque.


A variação de cores.

Por ser uma rua que liga o fluxo de carros que vem da Praça Panamericana para a Vila Madalena, o barulho, a poluição e o movimento acabam afetando também as plantas e a qualidade das frutas. Mas, faz parte da luta pela sobrevivência.


No final da Rua Isabel de Castela há um pequeno canteiro, um triângulo, que era mal cuidado, mas apareceu um “voluntário anônimo” e transformou este pequeno canteiro num jardim muito especial. Mas isto fica para outra história e outras fotos.

Ainda é possível tornar nossa cidade mais agradável. Como dizia Betinho, se fizermos nossa parte, os pássaros continuarão em nossas ruas e casas.
E teremos muitas histórias para contar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário