terça-feira, 29 de novembro de 2011

O tempo e as flores da nandina

Cinco meses e várias belezas

Estes últimos meses tenho acompanhado com mais dedicação dois assuntos: o primeiro é o processo de conclusão do curso de medicina de nossa filha e a maratona para tentar entrar na residência médica; o segundo é a situação econômica da Europa e Estados Unidos. Dois assuntos de dar insônia a qualquer um.

Mas, dentro do possível, eu procuro me alimentar com as flores e as plantas do nosso bairro. Enquanto não temos respostas de nenhuma das angústias acima, vamos também mostrar as flores, que ninguém é de ferro. São flores que vão e flores que vem. São flores que voltam e outras que surgem como novidades. Só quem presta atenção é capaz de perceber isto.

Vejam esta sequência de flores da Nandina.
Em cinco meses elas deram várias oportunidades para tirar ótimas fotos.

Vejam esta foto com as flores abertas. Elas são de 18 de novembro.



Vejam a nandina ainda em botões. A foto é de 09 de novembro.





Vejam esta foto de julho. Os frutos da nandina com uma flor de “pata de vaca” que caiu da árvore da vizinha.






Finalmente, vejam estes frutos da nandina, depois de meses com flores, surgem estes frutos que também duram meses. E ficam ainda mais bonitos quando tomam banho de chuva. A foto é de outubro passado.


Se a gente precisa saber lidar com o tempo das flores da nandina, precisamos também aprender a lidar com o tempo das provas para residência médica e com o tempo da economia brasileira e internacional. Enquanto Dilma precisa olhar “para o rato e para o gato”, nós precisamos olhar também para as flores e as plantas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário