quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Jabuticaba, lagarta e casulo

Ciclos de Vidas

Uma das edições deste blog que faz mais sucesso é a que eu pergunto “Você conhece esta flor?”, onde eu mostrei flores do pé de Jabuticaba no nosso jardim. Eu mesmo nunca tinha visto uma flor de jabuticaba. E o curioso é que as flores são pequenas, grudadas nos troncos e muito bonitas. Quantas pessoas não conhecem as flores, as frutas nos pés e a vida dos animais? Muitas destas pessoas têm uma vida sem graça...

Por isto é bom poder ter um jardim, um vaso de flores, ruas para plantar nas calçadas e praças para ter árvores, flores, frutos e pássaros. A vida tem mais graça, mais beleza e mais aventuras. A gente se sente mais parte da natureza.

O nosso pé de jabuticaba está com frutos ainda verdes, mas já são graúdos, quase do tamanho normal.


E com os frutos, também apareceram as Lagartas. No início eram duas, depois se estabilizaram em três. Poderiam ter sido mortas, para proteger o pé de jabuticaba, mas, por serem peculiares, as deixei viver para acompanhar o desenvolvimento delas.

Lembram que eles são brancas, grandes e comem à noite e dormem de dia?
Duas delas já viraram casulos.


Eu não quis descolar as folhas para tirar as fotos porque poderiam prejudicar os casulos. Mas eles estão dentro das folhas coladas pelas lagartas.





A terceira lagarta, que apareceu depois, na foto ainda aparece comendo à noite, mas já começou também seu período de casulo.




Ciclos de Vidas

Talvez não consiga ver as borboletas que sairão destes casulos. Não sei se elas virarão borboletas de dia ou de noite.
Afinal, se as lagartas comem de noite e dormem de dia, elas também podem querer virar borboletas à noite.
Elas gostam de ser diferentes...

Mas sei que algo fez com que estas lagartas vivessem e vão virar borboletas. Algo fez com que eu não as matasse para proteger o pé de jabuticaba. E talvez algo faça com que eu não as veja como borboletas. Ma vou ter certeza que elas viraram borboletas, mesmo sem as ver. É um tipo de fé. Fé na vida, como diz Milton Nascimento.

Neste mês de Novembro de 2011, muita coisa está acontecendo no mundo. Muitas mudanças. Não só no pé de Jabuticaba do nosso jardim. Lembram da frase de que “o bater das asas de uma borboleta no Brasil pode afetar o mercado financeiro de Hong Kong?” Na verdade, a frase é ao contrário: “O bater das asas de uma borboleta no pacífico, pode afetar a bolsa de valores de Nova York”. Mas a ordem dos fatores, não altera o produto.

O importante é que as pessoas e o mundo estão mudando.
Qual é a nossa contribuição nestas mudanças?

Nenhum comentário:

Postar um comentário