sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Flores na Noite da Vila

Pequenos Gestos

O mundo passa por grande transição. A Europa se desmancha. Os Estados Unidos desocupam os ocupados de forma violenta, contrariando o discurso da Democracia. O Brasil tem sua nota econômica melhorada, mas os políticos e a imprensa não melhoraram tanto quanto precisamos.

Ainda bem que, apesar disto tudo, algumas pessoas continuam fazendo pequenos gestos para melhorar nossa vida. No dia 16, quarta-feira, trabalhei até mais tarde e quando fui comprar o pão na Rua Harmonia, estacionei o carro na Rua Wisard quando já era noite. Fui até o Deli Pari, comprei a baguete e voltei para pegar o carro.

Enquanto abria a porta do carro, vi no escuro da noite, várias flores brancas na casa onde o carro estava estacionado. Mantive o carro fechado, aproximei-me das flores e tirei esta foto noturna.


Ontem, quinta-feira, l7 de novembro, fui mais cedo para casa para poder tirar fotos das flores antes de anoitecer. Precisei dar três voltas de carro no quarteirão por que não tinha lugar para estacionar, mas, na terceira vez consegui uma vaga exatamente em frente à casa das flores brancas e noturnas.

Vejam o pé das “flores da noite” da Vila Madalena.


Prestem atenção na base da planta. Vejam que é apenas um pequeno quadrado de vinte centímetros na calçada e perto da parede. Um pequeno buraco no chão entre duas casas é suficiente para mudar a paisagem da casa, da rua, do bairro, da cidade e da nossa vida. Ninguém obrigou o dono da casa a fazer isto. Foi um ato voluntário. Já a casa vizinha, que não aparece na foto, só tem cimento e não tem flores nem plantas. Também foi um ato voluntário.

Assim é a vida. Independente da religião, credo político, nível de renda ou etnia, as pessoas podem ser mais solidárias ou não. Gostarem mais de flores ou não. Mas, se cada um estimular o outro a ter uma vida mais alegre e mais feliz, podemos contribuir para que o mundo mude para melhor.

Vamos fazer nossa parte?

Nenhum comentário:

Postar um comentário