quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Flores com chuva e esperança

12 mil acessos em 40 países

Com apenas um pouco mais de seis meses de existência, o blog já atingiu mais de 12 mil acessos em 40 países e estamos com mais de 1.900 contatos no facebook. Parece que estamos sendo útil. Temos até recebido fotos de flores e sugestões de temas para serem abordados. Tenho observado que, conforme o tema apresentado, o número de acessos aumenta ou não, mas a idéia foi ser um blog de “casos e causos” e não um blog de um tema só. A diversidade é importante.

Por exemplo, neste mês de outubro estamos convivendo com alguns temas muito delicados:
1 – greve nacional dos bancários e dos correios; 2 – CNJ – conselho nacional de justiça querendo restringir a liberdade de fiscalização; 3 – manifestações contra corrupção, estimulada pela imprensa; 4 – ocupação das praças e ruas nos Estados Unidos contra a crise de desemprego provocada pelos banqueiros americanos; 5 – candidaturas à prefeitura de São Paulo.

Mas também tenho dado bom destaque para as músicas e as flores.

Por exemplo, na terça-feira passada, dia 10, ao abrir a porta da garagem para sair de casa, vi que a Nandina estava cheia de gotas da chuva que caiu durante a noite. Não consegui divulgar a foto no mesmo dia, mas hoje quero dar um destaque especial.


Já falei muito de como nossa primavera está bonita, mas não consigo tirar uma foto boa. Meu celular não tem foco à distância e eu precisaria colocar uma escada para tirar uma foto de perto. Mas ontem eu tirei uma da janela do nosso quarto, dá para ver a quantidade de flores, mas não dimensiona a beleza e o brilho destas flores.















Mas, o que mais me chamou atenção neste feriado, dia 12, foi ver o pé de “Lágrimas de Cristo”, que já foi tão abordado aqui, e constatar que, além de brotar de ponta a ponta como mostrei no dia “02 de outubro” com o tema “Reconstruindo a Vida”, os brotos já apresentam botões que viram flores rapidamente.




Quando estas flores virarem cachos de flores eu vou mostrar para vocês. A Natureza nos ensina e estimula nas pequenas coisas. Pena que nem sempre estamos abertos para ver e sentir. Mas as estações das plantas vão e voltam e a Natureza está sempre aberta e acolhedora para nos receber e ensinar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário