sábado, 29 de outubro de 2011

Depois da crise, as flores

Na vida, dias podem durar eternidades

Em pouco tempo, todo o glamour do desempenho do Ministério do Esporte para valorizar o Brasil e trazer a Copa do Mundo e as Olimpíadas, virou pó e ressentimentos. Os predadores saciados abandonam momentaneamente a caça e busca novas oportunidades e novas necessidades. Tem o dia da caça e o dia do caçador.

E como hoje é sábado, prefiro encerrar a semana com flores e vida.





Vejam como a “Lágrimas de Cristo” está ficando bonita! Esta foto foi tirada no dia 27/outubro/2011.










Vejam que há quinze dias atrás, as folhas estavam nascendo e já tinham alguns botões. Isto foi no dia 12.


E por último, vejam que há apenas vinte e cinco dias, isto é, no dia 2 de outubro, ainda predominam os gravetos secos e começam a aparecer pequenas folhas.

Assim é a vida. Em apenas vinte e cinco dias, saímos de quase nada e já estamos vendo belas flores e muito verde. Esta singela planta ainda ficará mais bonita. E depois voltará a secar, perder as folhas e esperar uma nova estação.

O tempo pode ser o maior adversário, mas se bem compreendido pode tornar-se o nosso maior aliado. Seja na relação afetiva, no trabalho ou na política. O tempo precisa ser respeitado e levado em consideração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário