terça-feira, 11 de outubro de 2011

De pai para filhos

As palavras de Benjamin servem para todos

Quem conhece BENJAMIN STEINBRUCH sabe que ele é um empresário duro. Mas eu estive algumas vezes com ele e guardo boas lembranças, principalmente por que sempre foi para abordar temas voltados para a educação dos jovens com famílias normais ou em situação de risco. Ele sempre nos atendeu com muita simpatia.

Hoje fui surpreendido com um “manifesto aos jovens do Brasil”, uma coisa de pai para filho. As pessoas frias podem achar careta, mas eu, como pai corujão, adorei. Desde cedo pensei em aproveitar para botar no meu blog, mas precisava dar uma mexida para que servisse para todos os jovens e adultos. Assim, vou deixar a maior parte do texto de Benjamin Steinbrug e dizer a ele: Nunca devemos ter vergonha de gostar de nossos filhos! Vocês estão de parabéns!

“Comer de Cumbuca
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mercado/me1110201121.htm

EU TENHO tanto para lhe dizer.

Maioridade não é tirar carteira de motorista, ficar independente, poder sair sem avisar e sem dizer para onde, chegar em casa na hora que quiser, dormir até cansar, comer em cumbuca fora de hora, viver um mundo particular.
Pode acreditar, com 18 anos a vida muda - e para muito melhor.
Você pertence a uma boa família, que nos ofereceu a oportunidade de receber boa educação e permitiu que tivéssemos uma visão diferenciada de mundo.
Nunca nos faltou nada, mas também não sobrou.

Austeridade e simplicidade são valores que cultivamos.

O trabalho sempre nos orientou. Foi por meio dele que, com inteligência e humildade, encontramos o caminho que nos permitiu sonhar grande.
Responsabilidade e determinação são duas armas importantes que a maioridade coloca em nossas mãos. Elas permitem que o jovem adulto enfrente com coragem os novos desafios de sua vida.

Ao atingir a maioridade, você deve agradecer a Deus pelo que recebeu até agora. Depois, olhar para a frente e -por que não?- pedir coisas quase impossíveis.
Se trabalhar com seriedade para isso e for atendido em seu pedido, ficará marcado para sempre pela ousadia, pela coragem, pela sensibilidade e pelo gosto do sucesso.

Reveses virão com toda certeza. É preciso estar preparado para aceitá-los como fatos normais da vida e para tirar deles novos ensinamentos. Devem servir para reflexão e para o fortalecimento necessário nos novos embates desafiadores que invariavelmente virão.
O homem, sobretudo o adulto, sofre muito com derrotas. Mas a experiência mostra que elas sempre são muito úteis para que se possa sentir mais intensamente o sabor das vitórias. E comemorá-las.
Não se isole por causa de derrotas. Fale sobre elas com os que te querem bem. As vitórias, igualmente, devem ser compartilhadas. Ganhar sozinho não tem nenhuma graça, seja no esporte, no trabalho ou em qualquer outra situação.

Seja bom e forte para ajudar os que precisam. Ajudar é muito mais fácil do que ser ajudado.Seja curioso e aprenda tudo o que puder. A evolução no mundo é cada vez mais acelerada.

Não há como negar, você está numa competição e tem de ser melhor do que os outros. Muito melhor naquilo que se propuser a fazer. Seja corajoso e determinado, acredite em você mesmo. Faça tudo da melhor maneira possível, porque levará sempre consigo a coleção de seus atos.

Nunca se esqueça de que detalhes fazem a diferença. Preste atenção neles. Escreva as coisas interessantes e importantes para que mais tarde possa se lembrar delas em seus mínimos detalhes.

Observe e abrace a natureza - plante árvores, muitas árvores.
Quanto mais cedo as plantar, melhor para você, porque terá mais tempo para observá-las. Você é uma pessoa boa e do bem, coração enorme, um líder natural.

Sonhe grande, ame, defenda o seu país, trabalhe duro, leia livros e jornais, estude dentro e fora da escola, divirta-se de forma sadia e, mais do que tudo, seja feliz, muito feliz. Haverá sempre no céu uma estrela olhando para você. Quanto mais coisas boas fizer, mais ela brilhará.

Este artigo é dedicado a Felipe, meu filho, e aos mais de 2 milhões de jovens brasileiros que estão completando 18 anos em 2011.”

Este é:
BENJAMIN STEINBRUCH, 58, empresário, é diretor-presidente da Companhia Siderúrgica Nacional, presidente do conselho de administração da empresa e primeiro vice-presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). Escreve às terças-feiras, a cada 14 dias, nesta coluna.(da Folha de S.Paulo)
bvictoria@psi.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário