terça-feira, 30 de agosto de 2011

Revista Veja e os Ratos

Mudou o Fábio Barbosa ou vai mudar a Veja?

No dia 25 de Agosto, quinta-feira passada, publiquei neste Blog um texto com o título: “Banco Real, Santander, Abril... Abril?” onde eu perguntava se teria mudado o Fábio Barbosa, profissional exemplar brasileiro, ou se estaria mudando o Grupo Abril, por tê-lo contratado como presidente executivo da Abril S/A e para fazer parte do Conselho Editorial da Companhia. Fábio Barbosa deve assumir no próximo dia 26 de Setembro. Uma segunda-feira.

Disse também:
“O que um homem de bem vai fazer numa empresa desta?
Como sou cristão, estarei rezando todos os dias para que Fabio Barbosa seja capaz de fazer na Abril o que ele não conseguiu fazer completamente no Santander: Transformá-la numa organização que seja o modelo de governança democrática, cidadã, lucrativa e que todos os brasileiros tenham orgulho de ver seus produtos.

Não quero despedir-me de Fábio Barbosa do sistema financeiro para ficar triste com o seu futuro. Ao contrário, quero que ele continue brilhando profissionalmente, e mais do que tudo, tendo orgulho daquilo que faz, como profissional e como brasileiro. Que Deus o ilumine muito e que Fábio possa contar com todos os amigos e admiradores para esta nova tarefa, inclusive comigo. O Brasil está merecendo um grupo econômico de comunicação mais respeitoso e educativo. Que Deus nos proteja também.”

No dia 26 para o dia 27, começou a ser distribuída para Assinantes e nas Bancas a nova edição da revista Veja com José Dirceu na capa. Uma pérola de jornalismo marrom, fascista e digna dos Tribunais de Justiça, se este país fosse mais sério.

Ao ver a reação de jornalistas como Ricardo Kotscho e Luiz Nassif,
fiquei preocupado porque várias pessoas tinham comentado minha visão otimista em relação a Fábio Barbosa e a perspectiva de ele conseguir “humanizar” a revista, ou dar um pouco de governança digna de um país democrático, com poderes constituídos e respeitados. Os céticos disseram que gostariam de ter a mesma fé que eu expressei no texto.

Aí pensei:

É comum quando o pessoal está para perder uma guerra ou para ser demitido de uma empresa que está para fechar, este pessoal cometer barbaridades, depredar equipamentos, queimar arquivos, divulgar mentiras e xingar os comandantes ou patrões, por que estão se desfazendo daqueles que faziam o serviço sujo.

Meu otimismo continua e fica meu desafio:
- Ou Fábio Barbosa toma posse e muda a Revista Veja;
- Ou Fábio Barbosa não aceitará fazer parte desta corja!
- Jamais Fábio Barbosa aceitará sujar sua história por tão baixa concepção de dignidade e cidadania.

2 comentários:

  1. Os bancários deram o pontapé inicial da campanha salarial deste ano. Como o blogueiro acha um ex-banqueiro humanista, que sempre se preocupou com o funconalismo, nunca demitiu, lutou ferrenhamente contra os juros altos e tarifas bancárias extorsivas, seria bom levar o Fabio Barbosa numa assembleia de bancário. Daria uma grande contribuição á luta da categoria.

    ResponderExcluir
  2. Chegou o primeiro troll. Parabéns, Gilmar! É a certidão de maioridade do blog.

    Corajoso como todo troll, este aqui também se esconde no anonimato.

    ResponderExcluir