sexta-feira, 17 de junho de 2011

Sementes da Primavera

Sim, Nós podemos

Ganhar uma eleição e ser ético,
Ser sindicalistas e ser democratas,
Ser de esquerda e ser democrata,
Ser político e ser honesto,
Ser militante e ser respeitoso com as pessoas.

Vitória da Categoria e da Democracia!
Saímos do Centro Sindical dos Bancários de São Paulo depois das duas horas nesta madrugada, de quinta para esta sexta-feira. A Chapa 1, a nossa chapa, encabeçada por Juvândia, teve 83,5% dos votos e a oposição teve apenas 16,5%. Foi a maior vitória desde 1979!

Tinha sindicalistas de todo o Brasil, gente que a gente não via há mais de 15 anos. Foi uma semana de muito trabalho e também de muita confraternização e respeito. Luiz Claudio, que teve sua gestão como presidente efetivamente concluída nestas eleições, participou de todos os momentos da campanha e, tenho certeza, que ele também está muito orgulhoso do resultado.

Nós, da Comissão Eleitoral, eleita na Assembléia Geral dos Bancários sócios do Sindicato, que contou com mais de 1.500 pessoas, tínhamos a missão de conduzir o processo eleitoral da forma mais transparente e neutra possível. Assumimos este compromisso perante os representantes da diretoria do sindicato e também com os representantes da Chapa 1, Rita, e da Chapa 2, Wilson.

Foi um processo importante porque pressupunha garantir que a diretoria não deveria interferir no nosso trabalho e que as informações deveriam ser disponibilizadas para todas as chapas concorrentes e para a categoria bancária. Assim fizemos e, para isto contamos com o apoio dos funcionários e o corpo jurídico. Este pessoal trabalhou muito e com muita qualidade. Ficam nossos agradecimentos. Quero registrar também nossos agradecimentos ao pessoal da Oposição, particularmente ao seu representante Wilson, e também ao advogado da chapa, Dr. Sergio. Ambos trabalharam com a Comissão com o maior espírito de trabalho conjunto.

Queremos registrar também nosso pesar, em função do falecimento do pai de Cidinha, nossa Secretária da Presidência desde 1980. Foi a primeira vez que Cidinha não participou de nossas eleições. Nossas condolências e carinho para Cidinha e todos seus familiares.

Nosso Sindicato tem 88 anos, eu tenho 57, os novos diretores têm em média 26 anos, a mesma idade que nossa Democracia. Posso não ter ficado rico financeiramente, durante tantos anos de trabalho e militância, mas sou rico de alegria ao ver que estes jovens, acreditaram no nosso passado, acreditaram no nosso presente e semearão novas sementes, para que as pessoas que acreditam na importância da primavera possam ver as flores vencendo os canhões. São dos pequenos passos que fazemos as grandes caminhadas.

E para aumentar minha alegria, ao entrar no carro para vir trabalha agora de manhã, liguei o radio na Cultura FM e o som tomou conta de tudo, parecendo que a primavera e o sol lá fora tinha superado o frio deste inverno: Era o som do Concerto Brandenburguês no. 1, de BACH, regido por Robert Von Karajan, o maior regente do século XX. Música dos Deuses.

Por falar em Deuses, ao chegar na minha sala de trabalho tinha um outro presente inesquecível: era o livro com as obras da Exposição ISLÃ – Arte e Civilização, editado pelo Centro Cultural Banco do Brasil e enviado pelo superintende em São Paulo, Marcelo Martins Mendonça.

Todos sabem que sou “Espirita da Teologia da Libertação”, mas sempre adorei também as outras religiões. Mesmo as profanas, como as gregas que diziam: Nada em excesso e conhece-te a ti mesmo. Eu acho que estamos entrando em um novo Renascimento, plural, ético e inclusivo para todos os povos e países. Tenho mais 40 anos de vida e ainda verei muitas primaveras.

3 comentários:

  1. O processo democrático é a melhor forma de legitimar as vontades do coletivo. Parabéns pela condução do processo eleitoral e a Juvândia, por tornar-se a primeira mulher presidindo o Sindicato dos Bancários de SP.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns camarada, você continua sendo uma grande referência, uma grande liderança! Parabéns pela Vitória da Chapa de Juvândia!
    Parabéns por manter o carinho e o respeito pelos companheiros e companheiras, trata-se de atitude rara, muitos esqueceram-se disso, portanto, louvável a citação e condolências a "Cidinha".

    Núncia

    ResponderExcluir
  3. Amigo e companheiro Gilmar!

    Obrigado pelo processo que conduziu!

    Desejo-lhe vida longa mesmo, pois o mundo precisa de pessoas como você!

    Eu, particularmente, prefiro o concerto nº 3 de Bach, é... demais!

    Abraços,

    ResponderExcluir